Meu status de solteira não é referência de solidão ou desespero

large

Quantas vezes eu acreditei no amor, quantas vezes eu achei que iria dar certo e, no final, era apenas mais uma decepção. Meu status de solteira não é carta branca para me envolver com qualquer história, com qualquer pessoa. Meu status não é referência de solidão ou desespero.

Quantas vezes ouvi o discurso cansado de quem acha que sou infeliz só porque estou solteira. Tentaram, inúmeras vezes, “arrumar” alguém pra mim, passando o meu telefone como quem está dando “uma ajudinha”, sem eu ao menos ter solicitado, ou de fato precisar de auxílio para essas coisas do coração. E lá estava eu iniciando uma conversa com alguém que não demonstrava interesse algum em de fato me conhecer, que aparecia com falas prontas e que não sabia desenrolar uma conversa.

O fato de curtir a foto de alguém já é motivo para piadas, brincadeiras, como se isso fosse um sinal de que estou interessada. Eu, de fato, não entendo e talvez jamais consiga entender a lógica de quem acredita que um relacionamento é sinônimo de felicidade. Em primeiro lugar, partilho da ideia de que ninguém completa ninguém. Ninguém pode jogar a responsabilidade de ser feliz nas mãos de outro alguém, pois isso é pedir para se frustrar, é deixar o outro assumir as rédeas da sua vida e se submeter a qualquer coisa, muitas vezes.

Primeiro, seja feliz. Isso, goste de você, do seu cabelo, do seu jeito e, ao trombar com alguém, partilhe isso. Que o encontro seja algo que transborde e não que complete.

Eu estou solteira, sim, porque, ultimamente, tenho esbarrado tanto no desinteresse e nas desculpas, que não tem como me envolver. Eu não quero um amor meia boca. Cansei de gente que só pensa no corpo, no sexo, no beijo, no físico. Cansei de gente que não se envolve, não se entrega, não assume. É difícil quando você acredita no amor e nas coisas bonitas e sinceras quando alguém, na verdade, não vê nada além de um rosto bonito. Não vê a sua coragem, a sua força, não vê os seus medos bobos e nem se importa quando você não está bem.

Cansei de gente que vê uma boca bonita, um cabelo arrumado, mas não vê o meu companheirismo e o quanto sou disposta quando o assunto é ajudar alguém. De gente que está do nosso lado fisicamente, mas, quando a tempestade vem, é o primeiro a soltar a nossa mão. Eu cansei de quem não vê a minha fé bonita na vida e no amor e que não percebe o quanto dou valor às pessoas e não às coisas.

Quanta gente acompanhada e, mesmo assim, anda sentindo-se tão só; quanta gente sentindo-se invisível, mesmo rodeada de pessoas, e ainda escuto o discurso de que quem está solteira, está carente e que, necessariamente, precisa de alguém para ser feliz? Que eu faço academia porque quero que alguém repare nas minhas curvas e goste delas? Quantas falas clichês que anulam as nossas histórias e escolhas e nos colocam no patamar de coração de pedra.

Eu faço todas essas coisas por mim; meu sorriso é resultado das minhas conquistas, pois, depois de tantas lutas diárias, eu esboço um riso cansado, como quem acredita que valeram a pena todos os esforços. Cuido do meu corpo, da minha saúde e, principalmente, da minha vida. Eu quero alguém que repare na curva do meu sorriso, que entenda as minhas vírgulas como pausa, como cautela, enquanto muitos entendem como ponto final e decidem partir porque acreditam que investir em alguém é perder tempo.

Escrito por: Thamilly Rozendo

Anúncios

De todas as lições que Jesus poderia nos deixar, a melhor e a mais sábia delas é o amor

large

Quando alguém que amamos ou convivemos diariamente faz aniversário arrumamos um jeito todo nosso de fazer com que a pessoa sinta-se especial. Algumas vezes oferecemos presentes em forma de amor, outras dedicamos o nosso tempo como quem se alegra pela vida do outro.

Em nossas orações agradecemos a Deus pela vida de alguém tão especial e pedimos a Ele que cuide e mantenha sempre essa pessoa perto de nós. Hoje, o aniversário é daquele que veio ao mundo para nos dar a salvação. Aquele que se fez homem para entender as nossas dores. Ele suportou as dores, as humilhações, as mentiras , o desprezo e mesmo assim continuou amando a humanidade, continuou acreditando em nós. Continuar lendo

Namoro a distância: Uma história real de amor e espera.

14958331_1238555042882303_1924512911_n
Nossa história desde o início já estava escrita pelas mãos de Deus, e cada detalhe foi cuidadosamente arquitetado por Ele, nada do que aconteceu em nossas vidas foi por acaso.
Tudo começou a partir do dia em que eu e minha família tivemos que deixar a cidade em que morávamos, pois meu pai havia sido transferido para outra cidade, a qual nunca ouvi falar, mal sabia eu que lá estaria encontrando o grande amor da minha vida. Confesso que não foi nada fácil recomeçar minha vida tudo do zero, pois para trás estava deixando todos meus amigos, igreja, orquestra que tocava e a banda da igreja. Chegando na nova cidade, tudo era novo, os costumes e a cultura eram completamente diferentes do que estava acostumado. No dia em que fomos apresentados na nossa nova congregação, lá estava ela, com aquele sorriso meigo vindo em minha direção, me deixando encantado. Esse foi o nosso primeiro contato visual, mas a gente não teve muita proximidade no início, pois ela era do grupo de adolescentes e eu por ser alto, acabei indo direto para o grupo de jovens mesmo com apenas quinze anos de idade.
Passado um tempo, começamos a estudar na mesma escola e no mesmo cursinho, onde tínhamos o mesmo ciclo de amizades, assim nos aproximar e  ficamos amigos, mas não era amizade apenas, sempre tive uma “queda” por ela. Trocávamos carinhos e andávamos juntos de mãos dadas, ficando cada vez mais próximos um do outro. Com isso, fui me apaixonando por aquela menina linda, alegre, carinhosa, meiga e que me deixava feliz todos os dias.
Certa manhã, em que meus pensamentos estavam todos ligados a ela, decidi compor uma canção dedicada a pessoa mais que especial para minha vida, tentando expor tudo o que sentia por ela, cada sentimento e cada característica que me chamava atenção nela. A noite quando estávamos no cursinho conversando por um bilhete durante aula, resolvi contar que havia feito, conseguindo deixá-la surpresa, feliz e muito curiosa  (ela não acreditava que eu havia feito). No dia seguinte, levei para a aula a música, nela também havia um pequeno texto em que me declarava e a pedia para ficarmos juntos; ali estava em suas mãos a oportunidade de sermos felizes, tudo dependeria dela. No outro dia a questionei sobre qual seria a sua resposta para aquele pedido, e ela o aceitou, mas ainda iria pedir o apoio de sua mãe, caso contrário nada feito.
Fiquei nervoso, ansioso, mas confiei em Deus, pois sabia que o melhor Ele tinha para mim. Lembro-me bem daquela noite em que ela me deu a resposta definitiva, o mais lindo “SIM” que já ouvi na minha vida, e a partir daí começamos a viver a nossa história, com momentos maravilhosos, mas infelizmente essa alegria durou um pouco mais de um mês, porque acabamos nos separando. O que parecia ser uma linda história de amor foi interrompida tão rápido e tão dolorosamente que foi até difícil de acreditar. Passei a pedir a Deus um novo amor, todo dia em minhas orações eu falava com Ele a fim de que preparasse a mulher que futuramente seria a minha namorada, noiva e esposa, não sabia que os planos de Dele iria muito além do que pensava ou planejava.
Foi se passando dias, semanas, meses, mas o amor que nunca tinha acabado foi renascendo e dessa vez a pequena chama que ainda restava do nosso amor, dessa vez cresceu mais forte e mais intensa. Depois que já havia passado pouco mais de um ano separados, eu resolvi tomar uma atitude, não aguentei, e enquanto brincávamos com amigos simulando um casamento, onde ela era a noiva e eu o noivo, eu falei: “agora o noivo pode beijar a noiva” e roubei um beijo dela, parece que tudo ficou em câmera lenta, minhas pernas balançavam, minhas mãos suavam, foi uma decisão muito difícil, pois eu era muito tímido, mas no impulso acabei tomando esta atitude que mudaria as nossas vidas. No entanto, naquela mesma noite outro rapaz havia lhe pedido em namoro, e ela ficou de pensar. Contudo, na hora do beijo ele viu tudo, torturando muito a mente dela, e a indecisão tomando conta. Na noite daquele mesmo dia não consegui dormir, só pensando no amor da minha vida, naquele beijo maravilhoso e naquela sensação, foi tão boa que me senti mais leve e adormeci enquanto orava agradecendo a Deus por aquele momento.
Ficamos por alguns dias sem nos ver, até que uma noite no cursinho quando já estávamos indo embora, eu a puxei novamente para a beijar, mas não consegui, foi aí que fomos conversar sobre aquele beijo e essa outra tentativa. Disse que queria dar mais uma chance para nós e o que estava sentindo por ela, mas não queria uma resposta ali, então deixei que ela pensasse em nós, no nosso beijo, no nosso amor, e que dessa vez poderíamos começar apenas para ver se ia dar certo, pois o medo dela era de que pudéssemos terminamos com pouco tempo de namoro novamente (algo que ela abomina é esse vai e vem de relacionamento). Então tive a ideia de ficarmos por um período pra ver no que daria, só depois então divulgar para a família e amigos que havíamos voltado. Passaram-se dias, nos encontramos e a resposta foi “sim”, ela aceitou em dar mais uma chance à nós e ao nosso amor. Quando estávamos com um mês juntos eu já tinha certeza que era ela que me fazia feliz, ela que me completava e eu estava disposto a lutar por esse amor ainda mais, lembro-me como se fosse ontem, naquela noite estrelada, naquela praça, naquele coreto, lhe dei uma aliança e a pedi em namoro, a felicidade ali foi tão imensa e intensa que não cabia dentro de nós, lá começamos novamente a nossa história de amor, realmente um recomeço, como eu queria fazer tudo diferente do que fiz na primeira vez, fiz questão de ir pessoalmente lhe pedir em namoro à seus pais. Por mais que estávamos dispostos a lutar por esse amor, ela não acreditava que chegaríamos a mais de um mês juntos, e o tempo foi passando, um, dois, três meses, a felicidade foi tão grande que parecia um sonho ter chegado nesses três meses. O tempo foi passando e foi chegando o fim do ano, sabíamos que estaríamos nos separando, porque eu estava confiante que iria passar no vestibular e iria morar em outra cidade, e foi o que aconteceu. Saiu o resultado do vestibular, comemoramos juntos, a alegria era imensa, mas depois caiu a ficha que estaria partindo e a deixaria. Resolvemos insistir mais, não queríamos nos separar, então decidimos continuar a relação, começaríamos com um namoro a distância, mas como? Se éramos acostumados a nos ver todos os dias? Lembro-me daquela partida, aquela despedida foi tão dolorosa, aquele abraço apertado, corações pulsando forte e a ver chorar foi o mais duro pra mim, tentei me conter para não deixá-la mais triste, mas quando entrei naquele ônibus para ir embora, foi uma dor imensa, não conseguir me conter e meus olhos enchera-se de lágrimas. Os primeiros dias não foram nada fáceis, o vazio era terrível, como se aquilo nunca fosse acabar, mas lutamos e já estávamos conseguindo manter a relação a distância. Quando tinha folga a primeira coisa que pensava era correr para os braços dela, vivemos momentos incríveis e felizes, passaram-se uns anos e tivemos mais uma triste notícia, dessa vez meu pai iria ser transferido novamente, ali sim, acreditamos ser o fim, ficaria muito mais difícil voltar para uma cidade em que não tinha mais minha família, e uma casa para ficar. Comecei a pensar em ficar na casa de amigos para poder visitá-la, mas as minhas idas iriam diminuir pois também teria que ir visitar meus pais nos dias de folga da faculdade, foi mais uma dor terrível que tivemos que enfrentar juntos, mas graças ao nosso Deus, por alguns problemas na empresa meu pai ficou só um tempo fora, mas depois voltou. A alegria de recebermos essa notícia não cabia em nossos corações, nos beijamos, abraçamos, sorríamos e chorávamos, tínhamos certeza que não era lá que terminaria nossa história. Continuamos nosso namoro à distância, em que cada despedida nossa era um aperto no coração, era uma dor que “aprendemos” a conviver, e hoje estamos aqui com cinco anos de namoro, para quem não acreditava que duraria nem dois meses. Algumas  vezes comemoramos o aniversário de namoro distantes por conta dos meus estudos, porém todos os dias que passei ao lado dela foram maravilhosos e passaria tudo novamente só para sentir a felicidade de todas as vezes que estou ao seu lado.
E tenho uma boa notícia! Meu curso estar acabando, falta pouco mais de um ano e já estarei voltando para continuar essa nossa linda história de amor. Preparem os corações que vem noivado por aí, e separem as roupas de gala que em 2018 casaremos, e esse vai ser um novo degrau para a nossa vida a dois que tanto sonhamos.
Quem diria que aquela canção escrita em um pedacinho de papel ou aquele beijo roubado iriam transformar a nossa vida na mais bela história de amor, mas sei que tudo isso já estava escrito pelas mãos de Deus.
Escrito por: Jezreel Levy

Vai me ver com outros olhos ou com os olhos dos outros?

texto-da-mari

“Vai me ver com outros olhos ou com os olhos dos outros?”- Paulo Leminski

Por muito tempo encarei a vida a partir de uma única perspectiva. Incorporei esta perspectiva em minhas características e a assumi como minha identidade. Por conta dela deixei de me conhecer enquanto um ser humano transbordante de desejos e prazeres, perdi as rédeas das minhas próprias escolhas e passei a viver num padrão estabelecido pelos ditames que essa tal visão me impunha. Deixei de acreditar que a vida era um mar de possibilidades e passei a crer que para mim apenas um final era possível.

Por muito tempo passei a receber o olhar piedoso das outras pessoas que não compreendiam o que acontecia comigo, minhas histórias passaram a ser motivo de riso e diversão e meu sofrimento fora banalizado. Sim, eu ria para não chorar. Sabe aquela velha história que contam por aí que o palhaço esconde a sua tristeza fazendo a alegria da platéia? Eu era o palhaço. Continuar lendo

Essa dor que você está sentindo vai passar

wmfuflnilt8-aidan-meyer

Eu lembro que a primeira coisa que senti foi um aperto no coração. E com ele uma mistura de sentimentos. É literalmente uma dor. As únicas coisas que você sente vontade é de chorar e gritar. E se der para gritar, pois se gritar vão surgir várias perguntas e o melhor é evitá-las. Raiva, ódio, vergonha, tristeza, amargura, fracasso oscilavam em meu peito, e até passou na cabeça um “queria morrer”. Na verdade, você não quer morrer, você só quer matar aquilo que está te ferindo. Seria uma ótima opção também dormir até passar a dor, ou melhor, apagar tudo o que aconteceu, coisa que é bem improvável.

Se você já passou por uma alguma decepção, sentiu a tão temida dor ou algo parecido, e se foi a primeira vez que isso te aconteceu, sinto lhe informar que talvez não seja a primeira e única. Geralmente as pessoas têm mais de um relacionamento desastroso, ou, paixonites que por si só acabam com um. Paixão essa que dura em torno de um a dois anos, já dizia uma amiga minha, e está aí uma coisa que eu nunca esqueci: “dois anos”.  E esse foi o período máximo de uma paixão minha. Acredito que depois disso fica muito difícil continuar criando um monte de ilusão. Na realidade, cansa mesmo. Não é uma regra, e não sei se é comprovado cientificamente, porém comigo foi esse tempo e com você pode ser diferente. Tempo esse que não vai ajudar em nada, mas talvez te dê um consolo por saber que há um tempo determinado para o fim.

Mas voltando para a dor, tem gente que acha que amar é sofrer, porém te digo uma verdade, amar não é isso. Você não é obrigado a aceitar o que a pessoa faz de errado e que acaba te ferindo por diversas vezes. Sinceramente, está bem longe disso ser amor. “Mas o amor tudo sofre, tudo crê”. Esse sofrimento que Paulo escreveu não está ligado a pessoa tratar mal a você, sua família e amigos. Não está ligado a aceitar o mau caráter que a pessoa é, e sim suportar os defeitos dela. Tem que ter bom senso para não levar ao pé da letra a palavra de Deus. Enfatizando: Você não é obrigado a passar por certas coisas que o deixam em um lugar de inferioridade. Sem respeito e sem confiança isso pode estar perto de ser tudo, menos de um relacionamento em que Deus está no controle.

Sim, você vai se apaixonar; idealizar uma pessoa que no final não é nada daquilo que você criou; colocar os pés pelas mãos para conquistar alguém que não está nem aí para ti; deixar passar alguém que gosta de você e que é até bem interessante; se decepcionar com as pessoas. Enfim, uma dessas coisas certamente irá acontecer contigo, a não ser que você namore com o seu primeiro namorado (a), mas até aí vai rolar umas dorzinhas no coração porque vai acabar descobrindo que a tal pessoa  perfeita não existe.

Eu estou aqui para te dizer que tudo isso passa, você ainda vai olhar para aquele cara ou moça e rir sem acreditar nas coisas que fez por ele (a), de como foi infantil, imaturo e trouxa. E aquela dor que no começo doía tanto, vai diminuindo com o passar do tempo. Você vai acabar descobrindo que não era para dar certo mesmo,  e que no futuro se enxerga o que acontece hoje. E o melhor de tudo, que Deus cuida de você, e é um amor que te constrange porque se não fosse Ele,  certamente não perceberias que  não podes aceitar pouco de alguém. Com a dor vem o aprendizado, com o desapontamento a força e a resiliência.

Se ainda não passou a sua dor, talvez seja a hora de você mesmo dar um “tchauzinho” para ela, decidir transformar esse passado em algo bom no presente. No fundo, você sabe que essa dor ainda está fazendo morada, só para permanecer viva a lembrança de algo que você não conseguiu superar, ou seja, o futuro tão esperado que não chegou. Mas o futuro ainda existe, só que é ainda melhor e creia que ele está por vir. Pegue uma vírgula e comece a escrever uma história de verdade, não essas da Disney, mas onde o roteirista é o melhor: Deus.

Escrito por: Maria Clara Carvalho

Não espere das pessoas aquilo que só Deus pode fazer por você

kt0tsyz2ye0-milada-vigerova

Vivemos um tempo em que as pessoas, principalmente os jovens, estão cada vez mais frustrados, decepcionados, e tristes, mas não falo da ausência de sorriso no rosto, falo de uma tristeza interior que por vezes é mascarada com belos “pares de dentes”. Não é de se impressionar que a doença que tem causado uma “epidemia” em nossa juventude é a tão temida: Depressão. Doença essa que chega de mansinho como se não estivesse ali e sem ao menos se dar conta a pessoa já está dominada por ela.

Durante muito tempo vim perguntando a Deus qual o motivo dessa “epidemia” no meio dos nossos jovens. E Deus através da frase “Não espere das pessoas aquilo que só Eu, o Senhor, pode fazer por você”, respondeu-me. Na nossa essência humana temos a necessidade de adoração, precisamos adorar algo ou alguém e “burramente”, me desculpe a palavra, deixamos de adorar a Deus e escolhemos adorar pessoas, sonhos e coisas materiais.

Não foram uma e nem duas vezes que chegaram para mim dizendo: “Estou sem chão. Namorava com um menino e me entreguei por inteiro a ele, mas fui decepcionada; tive uma namorada e eu pensava ser ela a mulher da minha vida…” E todas essas pessoas que chegaram com esse tipo de mensagem, estavam carregadas de tristezas no coração e deprimidas. E sempre são pessoas que estão se entregando a relacionamentos conjugais de maneira que só devem se entregar a Deus, pois Ele supera todas as expectativas, Ele não nos decepciona, Ele não nos abandona, ELE NOS AMA!

Deixa eu falar uma coisa a você que até aqui teve a paciência de ler essa mensagem: De todas as coisas feitas e faladas por Jesus, ele não define as leis, nem os milagres e prodígios, ou ler a bíblia e jejuar, nem mesmo orar como as coisas mais importantes, e sim “Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda sua alma, de todo o seu entendimento, e de todas as suas forças.” , sendo este o maior mandamento. Ele em momento nenhum disse: Ame seu namorado com todo seu coração; ame seu trabalho com toda sua força; ame sua faculdade com todo seu entendimento; ame seu celular com toda sua alma.

Nós somos meios bobos e insistimos em colocar pessoas e coisas em uma posição na nossa vida que o Senhor disse que pertence a Ele. Engraçado que no evangelho de Lucas no capítulo 14, verso 26, Jesus fala: Se alguém vem a mim e ama o seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos e ATÉ SUA PRÓPRIA VIDA (cuidado com o amor próprio em excesso) do que a mim, não pode ser meu discípulo.
Preciso falar mais alguma coisa? Jesus deixou bem claro, que todo o amor, toda adoração, toda devoção, todo o lugar em nossas vidas tem que pertencer ao PAI. Seu namorado (a) não é o seu bolo, ele (a) é apenas a cobertura. Deus é o nosso bolo, Ele é o ar que nós devemos respirar, pois foi quem soprou em nossas narinas o fôlego de vida.
Deposite todas as suas fichas em Deus e nos sonhos de Deus, que o mais Ele acrescentará. (Mt 6.33).

Escrito por: Marllon Kenyon

Ser solteiro é uma fase e precisamos extrair o melhor dela

pexels-photo-42389

Esperar em Deus tem sido um termo tão dito ultimamente, ouvi inúmeras vezes e provavelmente você também, no entanto apesar de muito falado vemos tantos sofrendo e questionando ou correndo desesperadamente, mesmo que não demonstre, atrás de um relacionamento. Creio que essa busca parte do princípio que estaremos melhores quando estivermos com alguém do nosso lado, o que não está de todo errado, caso contrário o criador não teria dito “Não é bom que o homem esteja só”, mas quando esse é o centro das nossas atenções então se torna um problema.
O processo de esperar em Deus por um relacionamento fala de ter a identidade do criador. Esse é o quesito principal para quem quer passar por essa fase da melhor forma. Esperar é inevitável, pois esse é o tempo de preparação para algo que depois você vai ter que saber lidar.
Ter a identidade do criador significa entender completamente quem você é e de que forma deve se comportar. Deus nos criou e quando o homem tinha sua identidade plena nele, ele sabia que Deus provia TUDO que ele precisasse o alimento, a segurança, onde morar e não foi diferente quando viu que Adão precisava de uma companheira, Deus a trouxe.
Quando se está esperando por um relacionamento é o momento de se aprofundar no conhecimento de Deus, porque isso vai nos ensinar que nele não há falta, ele é o consolo nos dias difíceis, ele é a melhor companhia quando há a solidão, ele nos conhece completamente, muito mais do que alguém um dia poderá conhecer. Deus tem que ser suficiente na nossa vida, ele deve ser nossa fonte de contentamento. Sem isso, provavelmente a carência e a ansiedade tomam conta e esses são elementos certos para péssimas escolhas.
Considerando que entendemos que somos filhos de Deus e que nosso Pai só pode nos dar as melhores coisas, precisamos nos comportar de uma forma condizente, ou seja, se ainda não temos alguém é porque não é o tempo correto e também porque precisamos olhar atentamente e ver se não existem áreas na nossa vida para serem trabalhadas e certamente há. Sempre pensei que queria a melhor pessoa e para isso eu precisava estar no mesmo nível, então me empenhei em desenvolver cada área, intelectualmente, fisicamente, emocionalmente e principalmente espiritualmente para estar pronta quando chegasse o momento certo. Sendo assim, quando duas pessoas bem resolvidas e cheias da presença de Deus se unem, só pode ser extraordinário.
Se ainda há áreas de carência que não foram completas em Deus, tendemos a colocar uma expectativa em um relacionamento que ele não poderá suprir, pois têm coisas que apenas Deus pode, outras coisas você mesmo deve se dar e então estará completo para se relacionar com outro, pois o relacionamento deve ter esse objetivo “se dar”, servir, se doar. Esperar que alguém te faça feliz certamente trará frustração em algum momento.
Ser solteiro para alguns é significado de liberdade, ou uma desculpa para não assumir compromissos, para outros motivo de tristeza, mas eu prefiro definir como uma fase e precisamos extrair o melhor dela.
Alguns conselhos para que possamos aproveitar esse momento: Empenhe-se em se apaixonar por Deus, ele é a fonte inesgotável que poderemos contar para sempre, desfrutar a companhia dele é indescritível. Aprenda a se curtir, se divertir, se desenvolver. Saber se amar e se valorizar vai te ajudar no momento de escolher de alguém que ficará para sempre ao seu lado, pense bem, se você não conhece seu valor pode aceitar qualquer coisa não é? E você se torna muito mais interessante quando não é um poço de carência, uma pessoa que tem conteúdo e acrescenta nos ambientes que está.
Creio que o casamento é do interesse de Deus, não fosse isso ele não teria dado essa como a primeira instrução ao homem e sua mulher em Gênesis 2:24 Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne. É um desejo bom e legitimo no nosso coração, mas tem sido a área de destruição em muitas vidas. Precisamos aprender a confiar na palavra de Deus e ela nos garante que ele vai suprir TODAS as coisas e não há espaço para desesperos e dúvidas.
Deleita-te também no Senhor, e te concederá os desejos do teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará. Salmos 37:4, 5
Que nesse momento você possa orar e entregar ao Pai o controle dessa área, ele é fiel e só fará o que é o melhor para sua vida.

Escrito por: Cacá Corrêa